Saltar os Menus

Nascimento de D. José I

O rei D. José I nasceu a 6 de Junho de 1714. Foi o 25.º rei de Portugal, e cognominado de O Reformador. Era filho de o rei D. João V, a de sua mulher, a rainha D. Maria Ana de Áustria.

Foi contratado o seu casamento com a princesa espanhola D. Mariana Vitória, filha de Filipe V e da rainha D. Isabel Farnésio, celebrando-se a cerimónia nupcial a 19 de Janeiro de 1729. Por morte de seu pai, subiu ao trono, sendo aclamado a 7 de Setembro de 1750.

Reconhecendo o valor de Sebastião José de Carvalho e Melo, D. José chamou-o para seu lado como primeiro-ministro, entregando lhe com a máxima confiança a administração do reino, o que suscitou alguns conflitos com a nobreza e a Companhia de Jesus.

No dia 1 de Novembro de 1755, cinco anos depois da aclamação do novo monarca, deu-se a lamentável catástrofe do grande terramoto, que deixou Lisboa numa ruína.

Foram muitas as reformas empreendidas durante o seu reinado: reorganizou-se o exército; reedificou-se prontamente a cidade de Lisboa, saindo do caos em que o terramoto a tinha deixado; protegeu-se a agricultura, o comércio e a indústria: criaram-se as companhias das Vinhas do Alto Douro a do Grão-Pará e Maranhão, Pernambuco e Paraíba, a Real Fábrica das Sedas em Lisboa, e as de lanifícios da Covilhã, Fundão a Portalegre, a fábrica de vidros da Marinha Grande; regulou-se a polícia interna criando-se a Intendência Geral da Polícia; criou-se ainda o Real Colégio dos Nobres, entre muitos outros empreendimentos.

Em 1775, por gratidão ao rei D. José I, erigiu-se a grande estátua equestre, que se ostenta na praça do Comércio, antigo Terreiro do Paço.

D. José I faleceu em Lisboa, na Ajuda a 24 de Fevereiro de 1777. 

Veja a descrição destes documentos:

PT-TT-QDR-000064

PT-TT-QDR-000089

PT-TT-JCS-18-193

 

PT-TT-JCS-18-221

Descubra mais na Torre do Tombo…

… e na Biblioteca da Torre do Tombo

 

Última Actualização: 6 de Janeiro de 2015
Arquivo Nacional Torre do Tombo