Saltar os Menus

“Chapas Sínicas” | Registo da Memória do Mundo da UNESCO para a Ásia Pacífico

MOWCAP_logo@2x

A 7.ª Reunião Geral do Comité do Programa Memória do Mundo da UNESCO para a Ásia-Pacífico (MOWCAP) teve lugar em Hue, no Vietname, de 18 a 20 de maio de 2016.

A candidatura conjunta do Arquivo Nacional da Torre do Tombo de Portugal e do Arquivo de Macau, da Coleção denominada “Chapas Sínicas” (Registos Oficiais de Macau durante a Dinastia Qing (1693-1886) foi recomendada pela MOWCAP, formado por especialistas na área, e aprovada por unanimidade pelos membros dos países listados no registo da MOWCAP.

Desta forma, o acervo documental acima mencionado passou a ser classificado pela UNESCO e a integrar o registo da “Memória do Mundo” a nível regional, Ásia-Pacífico.

chapas sinicas1

 

As “Chapas Sínicas”compreendem mais de 3,600 documentos, incluindo mais de 1,500 oficios escritos em língua chinesa, 5 livros de cópias traduzidas para português das cartas mantidas pelo Leal Senado de Macau e 4 volumes de documentos diversos. A colecção Documentos em Chinês, onde se encontram as chamadas “Chapas Sínicas” é constituída por documentos oficiais e privados datados a partir de meados do século XVIII até meados do século XIX.

Veja aqui o catálogo em linha.

PT-TT-DCHN-1-10-1437

Ajuste entre o pedreiro Rong Ping e o procurador de Macau, António Vicente Rosa, sobre o tomar por empreitada as obras de reparação da parede de uma residência oficial. Portugal, Torre do Tombo, Documentos em Chinês, Chapas sínicas, mç. 10, n.º 1437

 

 

Última Actualização: 27 de Junho de 2016